Super Rich

25/04/2018
 
Pintura artística de Simão Salvador no muro da Embaixada do Brasil em Cabo Verde
 
Por iniciativa da Embaixada do Brasil em Cabo Verde, foi inaugurado, em 20 de abril, na Ilha de Santo Antão, um memorial em homenagem ao Marinheiro Simão Salvador, que também recebeu o título post mortem de “Patrono” das relações entre Brasil e Cabo Verde. O herói cabo-verdiano serviu à Armada Imperial Brasileira e ganhou fama ao salvar a vida de 13 pessoas durante um naufrágio ocorrido em 1853.
 
A cerimônia contou com a presença do Embaixador do Brasil em Cabo Verde, José Carlos de Araújo Leitão, e de inúmeras autoridades locais.
 
Simão Manuel Alves Juliano nasceu na Ilha de Santo Antão, em Cabo Verde. Emigrando para o Brasil, foi recrutado marinheiro, servindo à Esquadra Imperial, a bordo do vapor “Pernambucana”, que naufragou durante uma tempestade, próximo ao Cabo de Santa Marta, em 8 de outubro de 1853.
 
Já salvo em terra, Simão decidiu voltar ao mar, resgatando os treze sobreviventes, entre eles um idoso cego. O feito se espalhou pelo Brasil e foi amplamente divulgado pela imprensa da época, passando o Marinheiro Simão a ser chamado de “Simão Salvador”. Pelo ato de bravura, recebeu, entre outras homenagens no Brasil e no exterior, uma medalha de ouro, entregue pessoalmente por D. Pedro II, com a inscrição: “ama ao próximo como a ti mesmo”.
 
Pintura artística na Praça Simão Salvador, Ilha de Santo Antão
 
Super Rich Mapa do site